[FP] Melany Aimée Dilaurents

[FP] Melany Aimée Dilaurents

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] Melany Aimée Dilaurents

Mensagem por Melany Aimée Dilaurents em Dom Nov 23, 2014 2:06 am



Melany A. Dilaurents

17 | ALA 2 | Eletrocinese | Sophie Turner



Parte I
A Grande Explosão...



Estava com as mãos no bolso de meu casaco enquanto andava pelo corredor, a minha toca cobria escondia todo o meu cabelo ruivo, era uma forma de disfarce afinal quem não iria ver uma menina com os cabelos vermelhos? Eu sempre tive medo de ser percebida pelas pessoas, se é o meu maior defeito? Com toda a certeza não, mas tenho motivos para não querer que me vissem. E esses são os meus motivos, os meninos da escola são um bando de idiotas que adoram mexer com qualquer menina, as meninas grandes patricinhas que acham que o mundo gira em volta delas e finalmente por conta de eu ser nova. Meus pais sempre me fizeram estudar em casa, afinal eles eram professores e dos melhores é claro, mas, agora depois da morte deles eu fui obrigada a vir para a escola.

Enquanto eu caminhava no canto do corredor, ouvi um grande e estrondoso barulho, uma luz que iluminou tudo que era quase impossível ver o que tinha na minha frente, podia sentir livros batendo em minhas costas e portas dos armários batendo compulsivamente. Aparentava o fim do mundo. Olhei para trás no pleno desespero para saber o que tinha acontecido, o cheiro e o barulho eram quase insuportáveis. Uma fumaça estranha vinha em minha direção, eu não sabia exatamente o que fazer, tentei praticamente todas as portas e todas estavam fechadas, meu coração se disparou em plena adrenalina e desespero, a única coisa que pude ver era uma janela com o vidro quebrado, corri o mais rápido que pude, mas, a fumaça era mais rápida que minha pequenas pernas, olhava para trás pelo menos a cada cinco passos e a cada olhada a fumaça chegava mais perto, tão perto que em alguns míseros milésimos eu esta dentro da fumaça respirando toda aquela fumaça toxica.

Estava quase sufocada quando uma força maior tomou conta de minha alma e meu corpo, e essa fez que eu corresse o mais rápido possível para a janela de vidro quebrado e mesmo me machucando com os cacos, olhei para o chão e sem hesitação pulei do primeiro andar e no final a ultima coisa que fiz foi correr para longe.



Parte II
Capturaram-me?


Meu braço doía mais que um tiro, não que eu já tenha levado um tiro, mas imagino como seria, e com toda a certeza seria bem melhor levar um tiro no braço. Andava pelas ruas sem paradeiro, não sabia a onde estava. Minha barriga roncava de fome, o meu corpo sentia uma imensa necessidade de água em dois dias apenas tinha bebido água com barro de uma possa no asfalto, meu corpo oscilava em dor e cansaço, tinha vários machucados no braço e na perna e todos doíam mais do que eu poderia imaginar.

Já tinham se passado dois dias desde explosão, eu ainda estava desnorteada e sem saber o que exatamente tinha acontecido, estava parecendo uma doida sem teto e família, família? Eu deveria ter ela em algum lugar no mundo, mas, a onde? Bem, não me interessava agora, queria apenas beber água potável, nada mais.

Meus passos ficavam a cada vez mais fracos e minhas pernas bandeavam, logo avistei a mina escola. Toda acabada, corpos por toda a parte, água dali seria saudável? Provavelmente não, era o meu fim. Pelo menos eu achava que era, um casal loiro apareceu na minha frente suas vestes eram do governo, fiquei com medo e aliviada. Sorriu para eles e sua expressão totalmente gélida, começaram a rodar em minha volta, eu estava ficando cada vez mais tonta quando ...escuridão e a grama do patio da escola em meu rosto.

LUPA K. DONOVAN


Player :
Nenhuma

Ala :
Nenhuma

Idade :
Nenhuma

Frase :
here you have no choise, no peace and no hope

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum