Love again?

Love again?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Love again?

Mensagem por Samuel Westford Blackfall em Sex Jun 13, 2014 10:24 am


 
 
 



História
Um, dois, três... Espera! O que eu estou fazendo? Droga. Depois daquele dia minha cabeça se tornou uma bomba, as coisas se tornavam tão irritantes tão rapidamente, algo que eu conseguia controlar como se fosse um relógio de bolso, agora se tornou algo que se cortado com uma tesoura, estoura numa explosão imensa e me deixa com uma raiva que eu nunca imaginei que sentiria.
Somos movidos ao ódio? ao amor ou a paz? Sempre imaginei que eu pudesse amar todos, mas isso ficou muito difícil de uns dias para cá, achei que não poderia confiar em ninguém, mas parece que aquele sentimento esquisito de querer pular no pescoço das pessoas terminou. Tudo bem, eu posso estar te deixando confuso, mas a história nunca foi apenas assim.
Eu era um jovem dedicado e calmo, estudava direitinho, seguia regras e nunca fiz nada que maltratasse uma pessoa ou a machucasse, eu era tão bom que desculpava todas as pessoas que fizessem algum dia um mal a mim, mas tudo mudou, simplesmente como uma bexiga, que se esvaziou e me deixou sem sentimentos bons e positivos.
Ok! Tudo começou quando meu padrasto havia abusado minha irmã, de primeira eu não acreditei nela, quando esta me contou, mas tudo começava a se encaixar, aquela bagunça na sala quando eu chegava da escola, aquele odor estranho no banheiro ou aquelas marcas vermelhas no corpo da minha irmã, principalmente na região do pescoço.
Uma vez sai mais cedo do colégio e fui para casa, pulando o muro e entrando pela janela, quando me deparei vi minha irmã no chão com aquele homem velho e horrível em cima dela, abusando seu corpo, dando beijos em seu rosto enquanto ela estava inconsciente, provavelmente sedada, talvez o boa noite Cinderela, mas fora isso, comecei a sentir um calor imenso no corpo, minha cabeça estava explodindo de ódio daquele homem, fui na cozinha em silêncio e voltei para o quarto onde ele estava, passei pela porta agachado e com uma faca em mãos coloquei-a no pescoço daquele velho horrendo e num único movimento a sangue frio, cortei sua garganta e apenas vi seu corpo cair, estava completamente ensanguentado, depois do que fiz, me senti tão mal que não consegui me mover direito, só consegui cobrir o corpo da minha irmã com uma coberta e tirar o corpo morto daquele velho.
Minha mãe chegou algumas horas depois, eu estava desacordado e minha irmã também, acho que o fato de eu ter visto uma quantia tão grande de sangue na minha frente, me fez delirar e desmaiar logo depois. Quando acordei estava num hospital psiquiátrico, algo estranho, eu estava louco? Acho que o fato de eu ter feito aquilo, minha mãe me internou, eu até hoje tento descobrir o por que estive naquele lugar, mas parece que ninguém consegue me responder.
Dias depois fui mudado para um outro local, chamado de Mortiri, nome diferente, estranho, não fiz perguntas, apenas adentrei e fiquei numa sala completamente branca, sozinho, fiquei preocupado, mais nada passava na minha cabeça a não ser querer ver a luz do sol novamente, querer sentir o corpo livre, como sempre foi.

Curiosidades
☼ Matei meu padrasto quando tinha 15 anos.
☼ Faz dois anos que fui internado num hospital psiquiátrico.
☼ Fui levado para o hospício sem minha mãe saber, embora eu ainda ache que quem me mandou para lá foi ela.
☼ Sou homossexual.
☼ Já usei drogas por que meu ex-namorado me influenciou.
☼ Fui estuprado quando era mais novo, tinha uns 10 anos e por isso fiquei com trauma de pedófilos, TODOS devem morrer.
☼ Amo minha irmã e sinto muita falta dela.
☼ Odeio ficar sozinho, tenho pânico.
☼ Sou um pouco louco e começo a agir como criança as vezes.
☼ Amo doce.
☼ Sou bipolar, eu acho.

Personalidade
Não sei por onde começar, tenho a cabeça um pouco virada demais, talvez por ter sofrido demais no passado. Ok, posso dizer que sou um tanto bipolar, as vezes estou me sentindo tão bem e que sorrio para qualquer coisa e outras tão mal que choro por nada. Além disso, tenho uma personalidade frágil, sou magoado muito facilmente pelas pessoas, me apego demais a elas e confio sem conhece-las direito. Gosto de ver as pessoas bem, me importo demais com quem esta ao meu redor e esqueço do meu próprio nariz. Sou muito sensível, dócil e inocente.
Tenho pânico de ficar sozinho, prefiro sempre estar com alguém do lado. Não me sinto bem quando não tenho com quem falar. Falo bastante e gosto de puxar assuntos diversos numa conversa e começo a agir como criança com pessoas que não conheço direito, embora se eu já tiver um tanto de confiança nela esse aspecto infantil desaparece.
Insegurança é algo que se encaixa perfeitamente em mim, tenho medo de quase tudo, acho sempre que os outros vão me proteger e assim me sinto bem, mas na realidade sinto um receio grande de algum dia precisar de ajuda e ninguém estiver lá.

Relacionamentos



Sky D'Lambert Fizpatrick - É uma garota diferente, não sei, ela também é da ala 1 e eu acredito que a garra que Sky tem para proteger as pessoas é incrível, me sinto seguro quando ela está perto. Nos tornamos amigos logo que conversamos no pátio de Mortiri, em meus primeiros dias no instituto.

Leah Wolve Schramm - Tive pouco contato com ela, mas acredito que quando eu precisar de alguém para me acolher, ela será uma das pessoas que vão passar na minha cabeça. Ela me deu ótimos conselhos e isso me fez perceber que eu precisava de sua amizade.

Romena Blavatsky - Nunca imaginei que existisse um salão de jogos em Mortiri, quando descobri fui correndo para lá, ela me encontrou desprevenido brincando com as pelúcias, me assustou, mas mesmo assim quis me tornar amigo dela. Admiro sua força de enfrentar as coisas. Embora sejamos bem diferentes um do outro, amamos doce.

Lestat G. S. Hoegsmith - Sabe aquelas pessoas certinhas que gostam de tudo em seu devido lugar? Talvez ele fosse assim, ele era gentil também, mas acabamos tendo um desentendido sobre homicídios, talvez ele tivesse sofrido com isso no passado. Ainda tenho esperanças de ser amigo dele.

Robert S. Lahey - Sem dúvidas é uma das pessoas que mais amo em Mortiri, talvez seja a minha outra metade. Sinto algo incontrolável por ele, sua presença me deixa seguro das coisas. Foi a melhor coisa que me aconteceu depois que vim para o hospital psiquiátrico. Mencionei que estou namorando com ele? E estou muito feliz.

Arandora S. McWood - É minha irmã e sempre contei tudo para ela, era muito especial a minha convivência com ela. Diferente de muitos irmãos por aí que brigam entre si, eu amo ela como se fosse um pedaço de mim. Sinto muita falta dela aqui em Mortiri, gostaria de revê-la.

Tsugusima Reika - Conheci ela no pátio, ela é japonesa e usa a linguagem oriental com frequência. É muito fofa e criei um laço de amizade com ela que eu quero levar comigo aqui em Mortiri. Foi muito engraçado por que ela parecia amar Yaoi, pois quando contei que tinha um namorado ela ficou entusiasmada.

Mara A. Berkova - Nunca imaginei que pudesse formar uma amizade tão grande com uma pessoa que conheci a pouco tempo, digo, ela foi muito simpática comigo e talvez eu tivesse sido o primeiro contato com ela em Mortiri. Espero ajudar ela sempre que conseguir, ela pareceu muito legal.

Mia Rinaldi - A conheci na enfermeira quando havia me cortado no quarto, posso dizer que fiquei com muito medo e que sou extremamente fresco e por isso saí chorando procurando alguém para me ajudar, ela foi simpática e pareceu uma irmã mais velha e deu até beijo no curativo, assim como minha mãe fazia quando eu era pequeno.

Lunna Ingelbert Erhardt - Uma pessoa incrível. É minha colega de quarto e ela sem dúvidas é a pessoa que mais tem que me aturar dentro de Mortiri, meus surtos e minha bipolaridade, as vezes tenho até dó de saber que ela precisa dividir o mesmo lugar que eu. Ela tem pose de durona e me parece ser bem desconfiada das coisas, admiro-a. Ela e eu amamos cantar.



Última edição por Dian Swan McWood em Ter Jul 08, 2014 11:43 am, editado 12 vez(es)




I'm gonna swing from the chandelier, from the chandelier.
Lotus Graphics
Player :
Nenhuma

Ala :
Nenhuma

Idade :
Nenhuma

Frase :
here you have no choise, no peace and no hope

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Love again?

Mensagem por Samuel Westford Blackfall em Ter Jun 17, 2014 11:41 am




Parte I

Se você estiver lendo isso é por que certamente encontrou o meu diário, embora seja segredo o que estiver contido nele vamos ao que interessa.

Casa do Dian - 14:25pm
Eu estava no colégio e decidi sair mais cedo para verificar o que estava acontecendo com a minha irmã, queria saber se era verdade o estupro que meu padrasto fazia. Caminhei sozinho pelas ruas da cidade e fui direto para casa, cheguei quieto e tentei abrir o portão, estava fechado e então decidi pular o muro, coisa que não fazia tão bem, mas mesmo assim entrei. Pela janela consegui avistar minha irmã sendo abusada pelas horríveis mãos daquele homem, nojento, velho, ele me lembrava muito o meu antigo padrasto, aquele que me estuprou quando eu tinha 10 anos, sorte minha foi a minha mãe terminar com ele quando ela o pegou tentando me beijar na sala de estar, fiquei traumatizado pelo acontecido e comecei a frequentar psicólogos, esses que me diagnosticavam medroso e que não suportava ficar sozinho.
Voltando a minha casa, eu entrei pela janela e fui para a cozinha buscar uma faca, não me pergunte o como eu tive coragem de fazer isso, meu coração estava acelerado e eu não conseguia definir o por que de estar fazendo aquilo. Fui agachado para o quarto e entrei pela porta que por incrível que pareça estava aberta, ok ok, fui por trás daquele velho e cortei sua garganta em movimento a sangue frio, não sei como arranjei forças para fazer isso, geralmente eu tremia quando avistava homens daquela idade, eles me assustavam e me davam um medo que não sei explicar.

Casa do Dian - 15:08pm
É... não mencionei que eu desmaiei não é? Só lembro que minha mãe chegou em casa e viu uma quantidade enorme de sangue na cama, minha irmã e eu desacordados e meu padrasto morto. Ela poderia imaginar qualquer coisa, realmente não havia muitas explicações. Eu desmaiei por que vi uma quantidade enorme de sangue, não sou acostumado a ver isso nem mesmo nas aulas práticas de biologia, mas mesmo assim queria saber o por que de ter acordado em outro lugar, sempre imaginei que minha mãe tivesse me levado para lá, mas tenho muitas desconfianças que alguns homens altos de terno tenham me buscado em minha casa e me trazido para um hospital psiquiátrico, bom, eu realmente não sei qual a verdadeira história.

Hospital Psiquiátrico Purched - 17:00pm
Sim, fiquei duas horas desacordado e quando abri os olhos novamente estava sentado numa poltrona branca e completamente rasgada, as paredes eram sujas e o chão de madeira. A iluminação não era tão ruim, era até forte e deixava-me com um olhar fraco, na verdade eu não tinha forças nem para andar direito, estava com fome e com muita sede.



Última edição por Dian Swan McWood em Ter Jun 17, 2014 11:46 am, editado 1 vez(es)




I'm gonna swing from the chandelier, from the chandelier.
Lotus Graphics
Player :
Nenhuma

Ala :
Nenhuma

Idade :
Nenhuma

Frase :
here you have no choise, no peace and no hope

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Love again?

Mensagem por Samuel Westford Blackfall em Ter Jun 17, 2014 11:42 am




Parte II

Hospital Psiquiátrico Purched
Passei mais ou menos dois anos naquele hospital psiquiátrico, gostaria de ver a luz do sol de novo, ir embora e se sentir livre, mas nada disso foi possível. Espere que eu vou dizer o que realmente aconteceu.
Eu estava dormindo até me levantar e escutar o chão de madeira começar a fazer um barulho tão forte que parecia estar sendo quebrado por pés pesados. Meus olhos ficaram abertos ao máximo que conseguiam, senti uma pontada no peito e vi homens de terno entrarem no meu "quarto". Eles vieram com todo o ódio do mundo e me pegaram pelo braço me arrastando, me machucaram e eu não pude fazer nada para me proteger. Me colocaram dentro de um carro preto, bonito por sinal e então fui para algum lugar que não perguntei, descobri depois.


Última edição por Dian Swan McWood em Sab Jun 21, 2014 11:40 am, editado 2 vez(es)




I'm gonna swing from the chandelier, from the chandelier.
Lotus Graphics
Player :
Nenhuma

Ala :
Nenhuma

Idade :
Nenhuma

Frase :
here you have no choise, no peace and no hope

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Love again?

Mensagem por Samuel Westford Blackfall em Ter Jun 17, 2014 11:45 am





Parte III

Instituto Mortiri

Cheguei de carro com aqueles homens de terno, me deixaram na frente de um local com cores cinza e azul, não combinavam, mas me mantinha em silêncio, não dizia nada a viagem toda para cá. Quando saí do automóvel avistei vários e vários jovens com mais ou menos a minha idade, todos sendo enfileirados para uma apresentação "amistosa da diretoria, a líder era Lupa.
Ok, me disseram que ficaríamos ali para o resto da vida, não iriamos sair, droga, não é possível, preciso ir para a casa, minha irmã, preciso protege-la. Arandora, sinto muito sua falta, gostaria de vê-la novamente.
Passamos por três fases no total. A primeira foi essa ida ao instituto e a apresentação da diretoria, depois fomos trocar de roupa e tomar um banho, era um uniforme esquisito e que todos nós usávamos igual e a terceira em um quarto isolado, me senti tão mal de ficar sozinho, me lembro que chorei muito até cair no sono.

Instituto Mortiri, Pátio

Me tiraram daquele quarto depois de uns dois dias e me colocaram no mesmo de uma garota chamada Alexia, não cheguei a cumprimentar ela direito, na verdade quando eu estou no quarto ela não esta e acho que quando estamos juntos já estamos dormindo e não temos tempo para conversar.
Saí pelos corredores assustado, senti a textura da parede com um pouco de medo e receio, cheguei ao pátio. Tudo parecia ser uma grande mentira naquele lugar, no pátio não vi pássaros, mas escutei o som deles. Brisa gelada e árvores falsas, engraçado, eu não me importei muito com aquilo, afinal, não esperava coisa melhor.
Uma menina chamada Sky me encontrou sozinho, foi falar comigo e me ajudou, não a conhecia de nenhum lugar, mas ela me prometeu que me protegeria dos maus que me cercam, acredito que ela faria isso, nos tornamos amigos.


Última edição por Dian Swan McWood em Sab Jun 21, 2014 11:40 am, editado 2 vez(es)




I'm gonna swing from the chandelier, from the chandelier.
Lotus Graphics
Player :
Nenhuma

Ala :
Nenhuma

Idade :
Nenhuma

Frase :
here you have no choise, no peace and no hope

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Love again?

Mensagem por Samuel Westford Blackfall em Ter Jun 17, 2014 11:47 am





Parte IV
Instituto Mortiri, Festa de Sexta-Feira 13

Festa! Acredita nisso? Aqui em Mortiri. Achei incrível o fato de estarem festejando a sexta-feira 13 naquele lugar, apesar de que a decoração me deixava com tremeliques e aquele sangue me dava pavor, senti medo e não consegui fazer nada direito, trombei com a minha colega de quarto logo que cheguei, não nos falamos muito, alias, só lembro disso.
Fiquei algumas horas ali, na verdade fiquei na mesa de doces, digo, eu sou viciado em doces e chupar balas e pirulitos, comer chocolate ou mascar chicletes são algo que eu fazia muito quando pequeno, alias, sempre tive medo de pegar uma diabete, nunca fiz nada para saber se eu tinha.
Sim, eu falava sozinho e falava muitas vezes, queria sempre alguém para conversar até encontrar uma garota chamada Leah, menina gentil ou muito mais que isso, me ajudou e foi uma amiga naquele momento, me explicou o que eram as alas, eu até aquela hora não sabia o que eram, aproposito sou da ala 1, os loucos.
Eu não sou louco, não mesmo. Ou talvez seja, mas tenho medo de aceitar isso, as vezes eu possa ter alguns distúrbios, mas são poucos.


Última edição por Dian Swan McWood em Dom Jun 22, 2014 11:53 am, editado 2 vez(es)




I'm gonna swing from the chandelier, from the chandelier.
Lotus Graphics
Player :
Nenhuma

Ala :
Nenhuma

Idade :
Nenhuma

Frase :
here you have no choise, no peace and no hope

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Love again?

Mensagem por Samuel Westford Blackfall em Ter Jun 17, 2014 11:48 am




Parte V


Instituto Mortiri, Refeitório

Como eu posso começar? Foi algo tão especial. Ok, vou contar. Cheguei para comer algum doce no refeitório e fui me sentar com um garoto que até então era desconhecido, eu detestava ficar sozinho e não queria que ele se sentisse como eu, então fiz companhia, esperei que ele não se importasse. Ficamos conversando por pouco tempo, ele se chamava Robert ou Rob, como eu o chamo.
Ele disse para irmos pegar doces para mim depois que nos conhecemos, o segui e peguei os pirulitos, chicletes e balas. Quando estávamos indo de volta para o banco, resolvi pegar em sua mão para tentar ler, talvez eu tivesse ficado doido de vez, mas ele aceitou que eu tentasse.
Depois que terminei ele segurou minha mão com firmeza e fomos até a mesa acompanhados um com o outro, quando fui me soltar dele eu caí em seu colo, foi engraçado. Pedi perdão várias vezes, ele disse que não foi nada e foi assim que algo estranho aconteceu entre nós, meu coração começava a acelerar toda vez que ficasse junto com ele.
É... nos beijamos ali mesmo, muitas vezes, ele era um fofo e eu gostava muito de ficar com ele, sério, ele me transmitia segurança e eu comecei a confiar muito em sua pessoa.


Instituto Mortiri, Pátio
Rob e eu fomos para o pátio quando conseguimos ver que os guardas ficavam olhando com cara feia para nós, fiquei com um pouco de medo e então decidi acompanha-lo. Chegamos no pátio, eu já estive lá e tudo estava a mesma coisa, só que desta vez com menos pessoas, acho que elas veem para cá mais cedo.
O pátio era rodeado por câmeras, eram muitas, embora não tivesse guardas a nossa volta aquilo me deixava com medo do mesmo jeito, eles estavam nos vigiando o tempo todo e eu não podia fazer nada para esconder meu rosto.
Eu e Rob ficamos no pátio um bom tempo juntos, nos beijamos e ficamos abraçados quase o tempo todo, acho que encontrei alguém para ficar junto aqui em Mortiri, talvez eu quisesse mas ele não, na verdade eu não sei, não perguntei. Conversamos um pouco e ele contou um pouco sobre sua vida, me emocionei, embora não tivesse chorado na frente dele, ele fez por mim, suas lágrimas pareciam frágeis e eu não pude fazer nada para conte-las, apenas segurei sua mão com firmeza e o abracei, tentei passar segurança, queria realmente ver ele feliz, talvez eu tivesse conseguido.
Decidimos então ir embora, estava ficando tarde já e a Lupa não gostaria de ver duas pessoas juntas e se beijando o tempo todo. O melhor mesmo foi termos ido embora, ele me disse que se eu precisasse dele era só gritar, ele apareceria. Eu espero mesmo que isso aconteça, ele despertou algo estranho dentro de mim, ele se tornou especial e me fez ficar feliz em Mortiri.




I'm gonna swing from the chandelier, from the chandelier.
Lotus Graphics
Player :
Nenhuma

Ala :
Nenhuma

Idade :
Nenhuma

Frase :
here you have no choise, no peace and no hope

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Love again?

Mensagem por Samuel Westford Blackfall em Dom Jun 22, 2014 11:13 am




Parte VI


Instituto Mortiri, Salão de Jogos

É incrível como, as vezes, podemos tentar nos espelhar em alguém. Não que eu tenha conseguido, mas conheci uma garota de personalidade forte, o nome dela era Romena, sua aparência de durona era incrível e eu acho que conseguiríamos ser amigos, criamos um laço de amizade logo quando nos conhecemos, digo, apesar que eu tenha vindo brincar com ursos de pelúcias e ter sido assustado e empurrado por ela, não fiz questão de virar a cara, não sei se foi por medo ou se foi por que eu realmente gostei do jeito dela.
Ela era diferente, queria testar algo em mim. O que antes nós só conversávamos e sorriamos, virou numa conversa séria e pelo fato de eu ter confiado nela, meus aspectos infantis já não eram tão vistos.

Instituto Mortiri, Terceiro Jogo

Olha, eu só consigo me lembrar que havia sido acordado a força por um sirene alta e fui forçado a descer escadas, passar por corredores que nunca tinha visto antes e chegar a uma sala enorme, onde um holograma de um dos cuidadores nos dava instrução do que fazer. Estava confuso e não queria perguntar, segui com medo até o lugar.
De repente um homem robusto me aplica uma seringa no pescoço, ele fica dormente e logo desmaio. Quando me levanto estava em outro lugar, diferente. Era meu antigo quarto, onde eu dormia no passado, realmente achei que estava livre daquele pesadelo, Mortiri parecia algo da minha cabeça.
Tudo estava diferente, ninguém me enxergava, eu não conseguia os tocar, eu não existia. Meus olhos se fechavam e tudo desaparecia, meu pior medo se rebela, eu entrava numa enorme solidão, não existia a quem recorrer, apenas a mim mesmo. Minha cabeça buscou criar a imagem da minha irmã Arandora, para que ela me ajudasse, assim, consegui me despertar daquele terrível pânico que eu tinha.
Quando acordei novamente, estava num deserto com uma onda de milhares de cobras vindo em minha direção e na do grupo que eu me encontrava. Ficamos em pânico, muitos se mataram, já outros tentaram combate-las. Aquilo era uma charada, o mestre dos sonhos, o cara nos controlava, mas o problema era, o que é real e o que não é? Arriscamos e o jogo acabou quando acordamos novamente em nossos quartos, com alguns itens na mochila, ganhei um biscoito de manteiga e fiquei feliz, pelo menos algo doce.






I'm gonna swing from the chandelier, from the chandelier.
Lotus Graphics
Player :
Nenhuma

Ala :
Nenhuma

Idade :
Nenhuma

Frase :
here you have no choise, no peace and no hope

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Love again?

Mensagem por Samuel Westford Blackfall em Seg Jun 23, 2014 4:51 pm




Parte VII

Instituto Mortiri, Escadarias

Eu não sei como explicar, nossa, acho que isso foi um dos meus melhores dias da minha vida aqui em Mortiri, não acredito que realmente isso aconteceu, não achei que fosse se tornar realidade. Eu consigo, sim eu consegui amar novamente! Essa pessoa agora é um pedaço de mim. E de quem eu estou falando? Do Robert, meu Rob. Agora definitivamente meu.
Tudo bem, mesmo que tivéssemos chorado muito antes de começar a falar sério, foi bom. Não foi um dos melhores lugares para fazer o pedido, mas isso só aconteceu por que falamos que amávamos um ao outro. Ele me contou sobre seu sofrido passado, coisa que eu nunca imaginei, ele chorou na minha frente mesmo odiando fazer isso, mas foi especial, foi mágico, se não fosse isso eu não sei o que aconteceria depois daquilo.
Confiança é tudo nessa vida, ele contou para mim o que aconteceu com ele e me fez perceber que os problemas de ambas as pessoas são difíceis de lidar. Agora posso dizer que tenho alguém para recorrer e contar tudo que acontece comigo, alguém em quem posso me segurar e dizer eu te amo.

É melhor eu ir dormir, os cuidadores estão chegando, droga.

Instituto Mortiri, Livraria

Alarme falso! Eles só vieram dar uma olhada com o que estava acontecendo nos quartos, sorte minha que eles não entraram para procurar algo, só viram de longe. Ufa. Tudo bem, não é nisso que eu quero chegar. Sabe, eu estava procurando algo interessante para fazer aqui em Mortiri, fiquei sabendo que havia uma livraria. Sempre tive vontade de ler livros, mas minha preguiça é tão grande que eu só fico folhando eles para ver as gravuras, aqueles desenhos são muito interessantes, vocês não tem ideia disso. Me encontrei com Lestat, ele era um rapaz da ala 4, ele era muito certinho, digo, ele era sério e não gostava de coisas erradas.
Eu não acreditei que tive um desentendido com ele, não imaginei que iriamos gritar um com o outro dentro da livraria, eu confesso que senti medo quando ele aumentou o tom de voz, chorei por um tempo, fiquei inseguro do que pudesse acontecer, mas a enfermeira que cuidava de lá, não fez nada, absolutamente nada, talvez entendesse que eu era um pouco "problemático".
Mas não teve só coisa ruim nesse encontro, eu queria mesmo criar um laço de amizade com Lestat, mas ficou meio difícil, ele sentiu pena de mim e acabou me deixando sozinho, fiquei confuso mas não fiz questão de fazer nada ou correr atrás dele, acabei saindo da livraria de cabeça baixa e com certo receio das coisas.
Mencionei que ele disse para mim que poderes existem? Sim, ele disse que nada é impossível, meus olhos brilharam como se eu tivesse me surpreendido demais, alias, fiquei muito feliz mesmo, poderes são incríveis, eu fico me imaginando um dia controlar algo interessante apenas com as mãos, seria muito divertido, eu poderia ajudar tantas pessoas.

Eu vou ir dormir, esta ficando tarde e o frio esta invadindo demais o meu quarto, malditas cobertas que não esquentam. Até qualquer dia.





I'm gonna swing from the chandelier, from the chandelier.
Lotus Graphics
Player :
Nenhuma

Ala :
Nenhuma

Idade :
Nenhuma

Frase :
here you have no choise, no peace and no hope

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Love again?

Mensagem por Samuel Westford Blackfall em Ter Jul 08, 2014 12:02 pm




Parte VIII

Instituto Mortiri, Ala 1 - Quarto 7
Não sei por onde começar. Eu havia uma colega de quarto chamada Alexia, mas ela desapareceu e eu acabei recebendo outra no lugar. O nome dela era Lunna e ela me parecia ser bem durona e braba, digo, me senti com grande medo quando ela me encarava e me fitava durante nossas conversas.
Acredito que conviver com ela não vai ser tão ruim, já que ela me parece ser bem cabeça, digo, ela tem pensamentos bem fortes e age como uma adulta enquanto eu pareço uma criança. Contei que ela canta? Foi muito lindo, tivemos até uma boa relação enquanto a isso, pois eu também amava cantar, era incrível como essas poucas semelhanças conseguem aproximar pessoas que acabaram de se conhecer.
Droga, vou precisar contar isso. Tive um surto dentro do quarto, comecei a gritar e ficar com muito medo dos cuidadores e isso não aconteceu apenas uma vez, as vezes a minha bipolaridade ataca forte demais e eu não consigo me controlar em alguns momento, por isso sempre dependo de alguém para me ajudar, talvez esse seja meu ponto fraco, precisar dos outros demais.

Instituto Mortiri, Pátio
Conheci duas pessoas só no pátio, Reika e Mara, as duas eram muito legais e me pareciam ser bem gentis, provavelmente eu fui o primeiro contato delas dentro de Mortiri, já que elas disseram que eram novatas. Reika era da ala 2 e a Mara da ala 3, mas isso não me impede de tornar-se amigo de ambas.
Minha conversa com Reika foi bem esquisita, sei lá, eu sou gay sabe? E ela perguntou se eu era o passivo ou o ativo da relação, mas isso ainda não tinha acontecido, digo, não havia tido a minha primeira vez com Rob, então não consegui explicar para ela, mas fora isso, ela parecia ser muito fofa, tipo, o jeito dela falar, de me olhar e além disso, ela gostava de casais gays, achei incrível isso e quis logo me tornar amigo dela, já que são poucas pessoas que aceitam, mas aqui em Mortiri acho que ninguém liga, sei lá.
Bom, minha relação com Mara foi diferente. Sky chegou alguns minutos depois que eu conheci ela e tivemos uma conversa bem curta, não teve nada de prolongado enquanto falávamos. Não mencionei que tive outro surto aqui né? Bom, drogas são algo que mexem com a minha cabeça, meu ex-namorado, antes de entrar dentro de Mortiri havia me influenciado a usar esses entorpecentes e isso foi horrível, não quero nem lembrar daquele passado ridículo, entretanto, espero não ter assustado Mara e que nós dois ainda tenhamos boas conversas dentro do instituto.

Instituto Mortiri, Enfermaria
Eu não me lembro exatamente que horas eram, só consigo me lembrar que eu havia feito algo ridículo, ok ok, eu tentei procurar minha pantufa debaixo da cama e acabei me cortando com um caco de vidro, mas não acaba por aí, o corte nem foi fundo e eu fiz o maior drama, saí correndo pelos corredores e comecei a chorar como se aquilo fosse o fim do mundo. O sangue escorria pelo meu dedo e eu era tão fresco que gritava pedindo socorro.
Quando cheguei na Enfermaria uma das mulheres que atendiam os pacientes fez um curativo em mim e a dor logo passou, não que tenha sido tão dolorido aquele corte, mas eu era fresco o bastante para se debater pedindo ajuda.
Foi lá mesmo que eu conheci Mia, ela pareceu uma irmã mais velha para mim, digo, ela deu até um beijo onde estava o curativo. Criei um laço de amizade com ela, principalmente por que ela agiu como minha mãe no passado, quando eu era pequeno e me machucava, minha mãe fazia a mesma coisa, sinto falta dela.

Instituto Mortiri, Corredores abandonados
Não tenho muito para se falar aqui, talvez eu tenha até vergonha de contar, mas depois que eu saí das escadarias com Rob fomos para um quarto isolado nos corredores abandonados e lá nós tivemos a primeira vez, foi muito lindo e romântico, pelo menos no meu ponto de vista, já que consegui fazer amor com a pessoa que eu queria levar para o resto da minha vida. Ele era sem dúvidas minha outra metade e eu o amava demais.

Eu vou ir dormir agora, não vou contar os detalhes que aconteceram por que isso é íntimo. Você entende né? Até mais.





I'm gonna swing from the chandelier, from the chandelier.
Lotus Graphics
Player :
Nenhuma

Ala :
Nenhuma

Idade :
Nenhuma

Frase :
here you have no choise, no peace and no hope

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Love again?

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado ESTÁ

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum