AWARDS STAFF EVENTOS TRAMA PARCEIROS
[p/p] - Alexandra Udinov

[p/p] - Alexandra Udinov

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[p/p] - Alexandra Udinov

Mensagem por Alexandra Udinov em Qui Ago 17, 2017 11:40 pm



20 anos
Russa
Heterossexual
Prisioneira
Alex
Lyndsy Fonseca
Alexandra Udinov

personalidade

Alex tem o temperamento forte, sim, muito forte. Ela é do tipo que atira primeiro e depois pergunta. Não deixe-se se enganar pela fala mansa ou pelo olhar carinhoso, Alex é bem persuasiva. Tente mexer com ela e verá o que é uma mulher infernal. É difícil você se acostumar com as pedradas que a mulher te lança, mas quando ela não tiver mais nada para atirar, verá que ela é tão frágil, carinhosa e amável quanto você negava a imaginar que ela poderia ser. A morena quer ser protegida e amada, mas também quer ser forte e respeitada. Alex é do tipo durona, então é ficar ou correr.

história

Eu sou Alexandra Udinov, filha de Katya e Nikolai Udinov. Vou contar a minha história!

Alex viveu na Rússia na propriedade de sua família. Seu pai lhe tinha ensinado como sobreviver a tudo. Seus ensinamentos eram rigorosos. Certa vez ele disse a menina que ele já tinha matado antes, mas que foi apenas para proteger a sua família. Nikolai era dono de uma empresa bilionária e Alex era a única herdeira. Na noite em que seus pais morreram, ela se escondeu debaixo de sua cama, enquanto chamas envolviam sua casa, observava seu pai morrer. Órfã e com apenas treze anos de idade, Alex foi vendida como escrava sexual pelo o ex-sócio de seu pai, já que ele estava com medo por esconder dela a verdade, que fora ele quem ordenou a chacina em sua casa. Alex conseguiu lutar contra eles e fugir para os Estados Unidos. Nisso ela acabou se drogando e virando viciada. Foi quando descobriu o caminho mais fácil, tornando-se assassina. Ela recebia o dinheiro para as drogas desde que matasse as vítimas para alguém. Para isso Alex teve que largar as drogas e dedicou-se em se tornar a assassina profissional, mas era claro que nem tudo era perfeito. Foi pega e mandada ao juri. Sua sentença era a Mortiri, algo que Alex nunca soube o que era... Até agora.

A garotinha corria por um corredor estreito, quanto mais corria mais a distância até a porta aumentava. Ela estava sem ar nos pulmões, mas continuava a correr. Assim que finalmente acalçou e abriu a porta, deparou-se com a escuridão e o vácuo a sua volta. A garotinha então virou-se para o corredor e despertou do pesadelo. Agora não era mais sobre seu passado, ela estava no mundo real e já tinha vinte anos.

Alex abriu os olhos assustada, estava numa cela. Hoje era o dia de seu julgamento, os policiais a seguraram pelos braços, apertando Alex. Ela caminhava pelo corredor, cabisbaixa, quando lutou contra os dois guardas, largando seus braços das mãos deles. Cuspia nos mesmo, porém ao longe podia ver os homens de terno, fazendo Alex paralisar e pudia ver as algemas prender seus punhos atrás do corpo. Foi julgada como culpada e a pena ir direto para o instituto Mortiri. Alex pouco sabia desse lugar, mas pelo nome boa coisa não era. Teria que lidar com seus problemas, com as consequências. Ela não ficou muito tempo ali, até que novamente os homens altos de terno a levaram para o carro preto que a encaminharia para o instituto. Alex passou a boa parte do caminho acordada e em silêncio no carro, até que olhou pela janela do carro, avistando o instituto. O lugar era enorme, azul e cinza. Os portões se abriram para o carro adentrar, Alex se colocou mais para frente enquanto observava cada detalhe do lugar. A porta do carro se abriu e fora obrigada a sair e a caminhar até um pátio enorme. Alex teve a certeza da única coisa: Ela não era a única ali. E sem dúvidas não iria sair dali. As mãos brutas dos agentes a apertavam o braço e a obrigavam a ficar em fila. Estava entregue para os donos daquele lugar maldito. Eles os encaravam como se fossemos presas frescas. Olhava ao seu lado e avistava um casal cochichar algo e rir, Alex deu um passo a diante, tinha vontade de socar a cara deles, mas deixou para lá. Não iria arrumar encrencas no primeiro dia.

avatar
Prisioneiro
Prisioneiro
Player :
Mayu

Ala :
Reformatório

Idade :
21 anos

Frase :
Butterflies are God's proof that we can have a second life.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [p/p] - Alexandra Udinov

Mensagem por Alana Eve M. Salazar em Sex Ago 18, 2017 12:43 am

Ficha Aprovada!
---

Alex, olá! Apesar de sua narração possuir uma grande quantidade de pontos finais que poderiam ser substituídos por detalhes, você foi aceita. Meu conselho: Em suas próximas narrações, tente manter um desenvolvimento melhor usando virgulas e acréscimos. Não esqueça de postar nos registros.

Caso haja alguma dúvida, me mande MP.



avatar
Diretor
Diretor
Player :
Lat

Ala :
Diretoria

Idade :
23 anos

Frase :
The world was on fire and no one could save me but you. It's strange what desire will make foolish people do.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum